A Escola‎ > ‎

Enquadramento

Origem e caracterização da Escola

As instalações iniciais
Originariamente criada como Escola Preparatória de Santo António dos Cavaleiros, com o objetivo de dar vazão aos alunos saídos das escolas primárias construídas em meados dos anos 70, a escola foi erigida, a título provisório e sob a forma de pavilhões de pré fabricação ligeira, em madeira, tendo funcionado como tal de março de 1979 até ao ano letivo 1983/1984.

No ano letivo de 1984/1985, concluídas que foram as instalações definitivas daquela que veio a ser a actual Escola Básica Maria Veleda, os entretanto já algo deteriorados pavilhões de madeira esvaziaram-se para passar a albergar uma nova necessidade, a de uma escola secundária.

Iniciada em 1986/1987, apenas com turmas do Ensino Básico, alargou a sua atividade aos Cursos Complementares, assumindo definitivamente, ao longo dos anos subsequentes, o seu papel de escola secundária, à medida que 10º, 11º e 12º anos de escolaridade foram sendo necessários.

Em 1993/1994, dado o caráter provisório e insuficiente das instalações, um novo edifício escolar (nas Torres da Bela Vista) passa a substituí-las, sendo assim criada aquela que foi a Escola Secundária de Santo António dos Cavaleiros, atual Escola Secundária José Cardoso Pires, de caráter definitivo e traça actualizada. Nesse ano, a escola transferiu parte dos seus efetivos (os Secundários de Humanidades, por ainda não estarem disponíveis, nos edifícios novos, laboratórios equipados) para as atuais instalações, permanecendo o remanescente nos já velhos pavilhões de madeira. Concluída a mudança, os pavilhões são desativados; em 1994/1995 sofrem assaltos e atos de vandalismo.

Segue-se, de 1995 a 1997, a sua reutilização como anexo/seção da Escola Secundária de Santo António dos Cavaleiros.
Em 1995/1996 o Centro de Emprego de Loures aproveita algumas salas para ações de Formação Profissional.

Em 1997/1998, face à pressão demográfica, o Ministério da Educação reconhece da necessidade de ser criada uma segunda escola básica para os 2º e 3º Ciclos, em Santo António dos Cavaleiros. Os velhos pavilhões encetam uma nova existência. Depois de terem sido incubadora para duas escolas novas, reabrem para a sua terceira reencarnação - serão a Escola Básica de Santo António dos Cavaleiros e, sob esta designação, funcionarão até outubro de 1999, altura em que passa à denominação actual - Escola Básica General Humberto Delgado, nome de uma figura nacional pouco conhecida pelos jovens e cuja escolha veio a resultar de uma proposta de trabalho da Gestão de então, sobre os antecedentes do 25 de Abril, veiculada no âmbito da disciplina de História e junto de uma turma de 9º ano de 1998/1999.

As novas instalações começaram a ser construídas em dezembro de 2002 e passaram a ser utilizadas em abril de 2004. Porém, a conclusão do pavilhão polidesportivo data de outubro de 2005.