Alunos‎ > ‎

Gripe

Gripe

Dada época em que nos encontramos e a escola ser um local em que estão em simultâneo muitas pessoas - alunos, professores e funcionários - recomendamos alguns cuidados a ter com o síndrome gripal e disponibilizamos alguma informação sobre o tema.

Vírus da gripe
O que é a gripe?
A gripe é uma doença aguda viral que afeta predominantemente as vias respiratórias. 

Em que altura do ano é que surge a gripe?
A gripe ocorre, geralmente, entre novembro e março, no hemisfério norte, e entre abril e setembro, no hemisfério sul (meses frios locais), pelo que é designada por sazonal (relacionada com a estação do ano).

Só há gripe quando chove e está frio?
Não. Mesmo durante os invernos mais amenos, menos frios e chuvosos, pode haver gripe. 

O que é uma epidemia de gripe?
É a ocorrência de casos de gripe em número supe­rior ao esperado numa determinada comunidade ou região. 

Como se transmite a gripe?
O vírus é transmitido através de partículas de saliva de uma pessoa infetada, expelidas sobre­tudo através da tosse e dos espirros, mas tam­bém por contacto direto, por exemplo, através das mãos. 

Qual o período de incubação?
O período de incubação (tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infectada e o aparecimento dos primeiros sintomas) é, geral­mente, de 2 dias, mas pode variar entre 1 e 5 dias. 

Qual o período em que uma pessoa infetada pode contagiar outras?
O período de contágio começa 1 a 2 dias antes do início dos sintomas e vai até 7 dias depois; nas crianças pode ser maior. 

Quais os sintomas/sinais da gripe?
Atchoo!
No adulto, a gripe manifesta­-se por início súbito de mal­estar, febre alta, dores musculares e arti­culares, dores de cabeça e tosse seca. Pode também ocorrer inflamação dos olhos. 
Nas crianças, os sintomas dependem da idade. Nos bebés, a febre e prostração são as manifes­tações mais comuns. Os sintomas gastrintesti­nais (náuseas, vómitos, diarreia) e respiratórios (laringite, bronquiolite) são frequentes. A otite média pode ser uma complicação frequente no grupo etário até aos 3 anos. Na criança maior os sintomas são seme­lhantes aos do adulto. 

A gripe e a constipação são a mesma doença?
Não. Os vírus que as causam são diferentes e, ao contrário da gripe, os sintomas/sinais da consti­pação são limitados às vias respiratórias superio­res: nariz entupido, espirros, olhos húmidos, irritação da garganta e dor de cabeça. Raramente ocorre febre alta ou dores no corpo. Os sintomas e sinais da constipação surgem de forma gradual. 

Como se diagnostica a gripe?
O diagnóstico é essencialmente clínico, através da identificação dos sintomas e sinais. 

Qual a gravidade da gripe?
A gripe é, habitualmente, uma doença de curta du­ração (até 3 a 4 dias) com sintomas de intensidade ligeira ou moderada, evolução benigna e recupera­ção completa em 1 ou 2 semanas. 
Nas pessoas idosas e nos doentes crónicos a re­cuperação pode ser mais longa e o risco de com­plicações é também maior, nomeadamente, pneumonia e/ou descompensação da doença de base (asma, diabetes, doença cardíaca, pulmonar ou renal). 

Como se evita a gripe?
A gripe pode ser evitada através da vacinação anual. Evitar o contacto com pessoas com a doença e lavar frequentemente as mãos ajudam a diminuir a probabilidade de contágio.

Fique em casa, se tiver gripe.
Se estiver com gripe, o que fazer? Cuide-­se!
- Fique em casa, em repouso;
- Meça a temperatura ao longo do dia;
- Não se agasalhe demasiado;
- Se tiver febre pode tomar paracetamol (mesmo as crianças).
- Não dê áspirina às crianças;
- Utilize soro fisiológico para a obstrução nasal;
- Beba muitos líquidos: água e sumos de fruta;
Ao espirrar ou tossir proteja a boca com um lenço de papel ou com o antebraço; não utilize as mãos.
- Não tome antibióticos sem recomendação médica. Não atuam nas infeções virais, não melhoram os sintomas nem aceleram a cura;
Evite transmitir a gripe;

Se tiver dúvidas, telefone para a linha 808 24 24 24

Se não estiver com gripe, o que fazer? Cuide-­se!
Deverão ser tomados todos os cuidados em relação a esta situação:
- evitar presença em locais fechados em que se verifique a aglomeração de pessoas;
- evitar grandes variações de temperatura;
- usar roupa e proteção adequada;
- evitar contacto com pessoas com síndrome gripal;
- lavar e desinfectar as mãos várias vezes ao longo do dia - MUITO IMPORTANTE: OBRIGATÓRIO ANTES DAS REFEIÇÕES ou ingestão de alimentos;
 
Se o aluno estiver com síndrome febril é aconselhado a permanecer em casa e a orientar a situação clinica por telefone se possível, devendo apenas voltar à sua escola após autorização do médico de família.
 
Conselhos:
- repouso em casa e reforço de hidratação com bebidas quentes.
- em caso de dúvida poderá ser consultado o site da Direção Geral da Saúde ou Atchim (para crianças).
 
A saúde dos nossos alunos, professores e funcionários está sempre em primeiro lugar!